Projetos

Haiti. O início da nossa jornada

Criada no Haiti em 2011 pelo Viva Rio, a Academia de Futebol Pérolas Negras ajuda jovens a buscar um futuro melhor através do futebol.   É, simultaneamente, centro de treinamento, escola e residência, onde os atletas dormem e obedecem a uma rotina que inclui estudo formal, treinos e momentos de lazer.

O recrutamento no Haiti é realizado através da organização dos torneios informais do futebol de rua. Técnicos escolhem os melhores talentos para treinar em instalações modernas, localizada nos arredores de -au-Prince, em área de 50 mil metros quadrados. Mais de 120 jovens atletas, entre moças e rapazes, frequentam a Academia.

Jordânia 2018

Graças ao nosso apoio, os refugiados mudaram de campo: foram para os de futebol.

Acreditamos que o futebol seja um espaço democrático, sem lugar para discriminação social, racial ou religiosa. Por isso mesmo, o Viva Rio decidiu abrir as portas dos Pérolas Negras para o resto do mundo e, além do Haiti e o Brasil, seleciona jogadores para viverem a experiência do time em campos de refugiados sírios na Jordânia.

Em parceria com o PROJETO ASIÁTICO DE DESENVOLVIMENTO DO FUTEBOL (PADF), criada pelo Príncipe Ali Abi al Hussein, que promove a formação de atletas em campos de refugiados sírios na Jordânia, foram selecionados 5 refugiados Sírios nascidos entre  2000 e 2003 para treinar e jogar pelos Pérolas Negras em 2018. Além do futebol, os novos Pérolas terão acesso a toda a estrutura da academia em Paty onde integrarão o elenco do time.