Paty marca de novo, Pérolas Negras vencem Itaperuna e se mantém na ponta

O rival era um clube tradicional, que já viveu dias de glória na elite do futebol carioca e agora tenta se reerguer. As condições de jogo eram terríveis no campo ruim e escorregadio do Estádio Atílio Marotti em Petrópolis. Nem campo nem adversário, no entanto, impediram o Pérolas Negras de encaixar sua terceira vitória consecutiva e se manter na liderança do Grupo A na Série C do Campeonato Carioca de futebol.

O jogo foi uma verdadeira batalha, e os Pérolas tiveram que jogar um futebol de muita disputa e contato para conquistar os 3 pontos. Em uma partida em que nenhuma das equipes conseguiu praticar um futebol vistoso, em que bonito de se ver foram apenas a raça e a vontade apresentadas de ambos os lados e em que quem errou menos saiu com a vitória, a estrela de Rafael Paty brilhou forte mais uma vez: o artilheiro marcou de pênalti o seu quarto gol em quatro jogos e se isolou na artilharia da competição.

A vitória foi de suma importância para os Pérolas, já que o Itaperuna era o segundo colocado (perdeu a posição para o 7 de Abril) e tomaria a liderança do grupo em caso de vitória no confronto. Segundo e terceiro colocados, 7 de Abril e Itaperuna se enfrentam na próxima quinta 31/08 às 15h, mesmo horário em que os Pérolas entram em campo para desafiar o Paduano no estádio Ferreirão em Cardoso Moreira.

O jogo

Com os Pérolas ainda se encontrando e tentando se adaptar ao campo, a partida começou com o Itaperuna indo para cima e incomodando. O futebol do Pérolas Negras ganhou volume após a parada técnica, mas o primeiro tempo terminou mesmo com muita disputa e sem chances de gol.

O Pérolas voltou mais ligado para a segunda etapa e conseguiu um pênalti com Adriano, grande destaque da equipe na competição até aqui. Em linda jogada, ele driblou dois e foi derrubado dentro da área, ganhando a penalidade e causando ainda a expulsão do defensor adversário.

Rafael Paty cobrou e marcou, assim como ocorrera contra o Paraíba do Sul, e com isso deu números finais à partida. O Itaperuna foi para o abafa mesmo com um a menos e acreditou nas bolas alçadas , mas os Pérolas conseguiram a vitória com muita luta e entrega. Do jeito que a Série C exige.

A próxima partida é longe de casa, no norte do estado, e o Pérolas precisa vencer novamente se não quiser correr risco de deixar a liderança do grupo. Confira a tabela e a classificação da Série C do Campeonato Carioca para ficar por dentro dos resultados e próximos compromissos dos Pérolas Negras.

Pérolas Negras vencem e assumem liderança do grupo na Série C

O Pérolas Negras viajou ontem até Xerém para enfrentar o Tomazinho, de São João de Meriti, em confronto que valia a liderança do Grupo A da Série C do Campeonato Carioca de futebol. A vitória por 2×0, segunda seguida pelo mesmo placar na competição, levou o Pérolas a 9 pontos contra 7 do Tomazinho, que não apenas deixou de ser líder como foi ultrapassado também pelo Itaperuna devido ao saldo de gols.

Os Pérolas agora vão defender a liderança do grupo na próxima quinta-feira, quando recebem o vice-líder Itaperuna, às 15h, no estádio Atílio Marotti em Petrópolis. O Tomazinho vai tentar se reabilitar contra o 7 de Abril no estádio Jair Toscano, em Angra dos Reis, onde o Pérolas Negras conheceu sua única derrota na competição.

O gol de Rafael Paty que abriu caminho para a vitória foi o terceiro do artilheiro em três jogos no torneio – um gol marcado em cada partida. O goleiro Jefferson confirmou a ótima fase defendendo um pênalti quando os Pérolas já venciam a disputa por 2×0.

O jogo

O Pérolas Negras entrou em campo confiante após a vitória por 2×0 sobre o Paraíba do Sul na última quarta, a primeira da equipe em uma partida oficial. O estádio Marrentão não intimidou os brasileiros e haitianos do Pérolas, que assumiram o controle do jogo desde o princípio mantendo a posse de bola e criando boas oportunidades de marcar.

Rafael Paty já tinha parado no goleiro em bela cabeçada e visto Adriano e Iago ameaçarem em chutes de média distância quando, com o primeiro tempo próximo do fim, aproveitou excelente cruzamento de Adriano em cobrança de falta e cabeceou sem nem precisar sair do chão para abrir o placar. O gol logo antes do intervalo fez justiça a uma ótima etapa inicial dos Pérolas, que controlaram as ações e souberam sofrer quando o adversário conseguiu levar perigo após a parada técnica.

O segundo tempo começou igual ao primeiro, com os Pérolas Negras dominando o adversário e criando oportunidades, até que aos 6 minutos Richardson girou em cima do marcador, foi ao fundo e cruzou rasteiro para Iago ajeitar, se livrar do zagueiro e marcar o segundo em ótima finalização que deu números finais à partida.

O Tomazinho veio para cima após a parada técnica e teve um pênalti para diminuir a desvantagem, mas o goleiro Jefferson brilhou e esfriou de vez a reação do adversário. Richardson ainda teve a chance de marcar o terceiro, mas o placar ficou mesmo 2×0.

Uma grande vitória como visitante contra um adversário que ainda não havia perdido. O Pérolas jogou com autoridade, impôs seu futebol fora de casa e se afirmou como uma força do Grupo A na luta pelo acesso. Jogadores e comissão técnica voltaram para Paty do Alferes orgulhosos e com a certeza de que o trabalho caminha em boa direção.

A partida contra o Itaperuna será mais um confronto direto pela liderança do grupo. Confira a tabela e a classificação da Série C do Campeonato Carioca para ficar por dentro dos resultados e próximos compromissos dos Pérolas Negras.

Pérolas Negras vencem e podem assumir liderança no domingo

O Pérolas Negras recebeu e venceu ontem o Paraíba do Sul no Estádio da Cidadania, em Volta Redonda, pelo complemento da terceira rodada da Série C do Campeonato Carioca de futebol. Os Pérolas tiveram atuação segura e construíram o placar final de 2×0 em menos de 30 minutos com gols de Rafael Paty cobrando pênalti e Adriano.

Com a vitória, a primeira dentro de campo no torneio já que os três pontos conquistados na estreia contra o Campo Grande foram fruto de um W.O., o Pérolas Negras alcança a segunda posição no Grupo A da Série C. O líder Tomazinho, um ponto à frente, é o adversário do próximo domingo no estádio Marrentão em Duque de Caxias.

A primeira vitória dos Pérolas em um torneio oficial teve um sabor ainda mais especial pela qualidade do adversário, que conta com atletas com passagens pelos clubes grandes do Rio, como o ex-Botafogo Adriano Felício, e pela superação da equipe, que jogou todo o segundo tempo com um jogador a menos após a expulsão precoce de Rizzi.

O jogo

O Pérolas entrou com apenas uma mudança em relação à derrota contra o 7 de Abril, a entrada de Marlon como terceiro zagueiro. O time iniciou a partida bem postado e logo aos 12 minutos Iago roubou a bola e abriu para Elison, que cruzou para Rafael Paty disputar e ser derrubado dentro da área. Ele mesmo cobrou o pênalti com força para abrir o placar.

A equipe continuou bem em campo e aos 29 chegou ao segundo gol através de uma jogada ensaiada: Rizzi cobrou falta na cabeça de Rafael Paty, que cabeceou forte para o gol. A bola carimbou o travessão e se ofereceu para Adriano, que só empurrou para marcar o segundo.

Com a vantagem construída, a segunda metade do primeiro tempo foi o pior momento do Pérolas Negras na partida. O Paraíba do Sul passou a dominar o meio do campo, foi para cima e só não diminuiu graças às intervenções da defesa e do goleiro Jefferson.

O Pérolas voltou melhor para o segundo tempo, e nem mesmo a expulsão de Rizzi logo no início fez a equipe diminuir o ritmo. O técnico Rafael Novaes manteve duas linhas de quatro jogadores com apenas Rafael Paty à frente, e o time respondeu bem tanto tática quanto fisicamente, com muita entrega na marcação e contra-ataques que por muito pouco não resultaram em gols de Adriano e Iago. O goleiro Jefferson ainda fez uma defesa de cinema.

Foi uma vitória conquistada na raça e fruto do trabalho consistente que vem sendo realizado nos treinamentos. O Pérolas Negras foi a 6 pontos contra 7 do Tomazinho, equipe de São João de Meriti que recebe os Pérolas no próximo domingo, em Xerém, em duelo marcado para 10h e que valerá portanto a liderança do Grupo A da Série C.

Confira a tabela e a classificação da Série C do Campeonato Carioca para ficar por dentro dos resultados e próximos compromissos dos Pérolas Negras.

Pérolas lutam, mas perdem em Angra pela Série C

Os Pérolas Negras foram a Angra dos Reis enfrentar o 7 de Abril pela segunda rodada da Série C do Carioca e não conseguiram trazer pontos de volta para casa. Naquela que foi a estreia em campo da equipe na competição, já que a vitória contra o Campo Grande na primeira rodada foi por W.O., os Pérolas lutaram, chegaram a buscar o empate no primeiro tempo e tentaram evitar a derrota até o fim, mas a partida terminou com vitória do 7 de Abril pelo placar de 2×1.

Os primeiros minutos foram de muito nervosismo e amplo domínio do time da casa no estádio Jair Toscano. Com o passar do tempo o Pérolas Negras foi se organizando e, aos poucos, começava a ganhar território e entrar no jogo. Aos 10 minutos, porém, o 7 de Abril encaixou um contra-ataque rápido após escanteio a favor dos Pérolas e chegou ao 1×0.

O Pérolas Negras não se abateu, voltou para a partida e foi encaixando algumas boas jogadas até Iago achar Adriano nas costas do lateral adversário. Ele passou pelos zagueiros e deu ótima assistência para o artilheiro Rafael Paty igualar o placar. Ainda deu tempo do 7 de Abril acertar a trave do goleiro Jefferson antes do intervalo.

O segundo tempo do jogo foi equilibrado. O Pérolas tentava pelas laterais do campo, mas o passe final não encaixava. A equipe ia crescendo na partida quando, aos 34 minutos, após um pedido de falta ignorado pelo árbitro, o 7 de Abril acertou uma bela enfiada de bola na diagonal e uma linda finalização para dar números finais à partida. Rafael Paty ainda acertou a trave no último lance do jogo.

Não foi a estreia em campo sonhada pelos jogadores e a comissão técnica. O time teve lampejos daquela equipe que realizou bons jogos na fase de preparação para a competição, mas o grande nervosismo e dois erros bobos acabaram sendo determinantes para a derrota. O atacante Adriano foi o destaque dos Pérolas com muita velocidade, movimentação e contribuição tática.

O Pérolas Negras volta a campo no próximo dia 16, pela terceira rodada da Série C, quando recebe o Paraíba do Sul no estádio Raulino de Oliveira em Volta Redonda. A derrota em Angra dos Reis foi muito sentida, mas é importante lembrar que esse foi o primeiro jogo oficial dos Pérolas e que a equipe jogou de igual para igual e viu o empate parar na trave na última bola. O Paraíba do Sul vem de empatar por 2×2 com o Teresópolis.

Pérolas Negras estreia na Série C com vitória por W.O.

O Pérolas Negras foi declarado vencedor, por 3×0, da partida que seria disputada contra o Campo Grande no próximo domingo, 30/07, pela primeira rodada da Série C do Campeonato Carioca de futebol. Dessa forma, ainda que não da maneira como gostaria, o Pérolas Negras cumpre o objetivo de estrear com vitória no torneio. O Campo Grande não conseguiu cumprir todas as exigências para disputar a partida dentro do prazo regulamentar.

 

 

Para que um atleta tenha condição de disputar uma partida oficial do Campeonato Carioca é preciso que o mesmo tenha sido inscrito no campeonato e tenha tido seu contrato de trabalho registrado no Boletim Informativo de Registro de Atletas (BIRA) da FERJ, ambos os atos praticados dentro dos prazos estabelecidos em regulamento específico da competição. Infelizmente o Campo Grande não conseguiu regularizar seus atletas nesse prazo.

Outros três confrontos foram suspensas porque equipes envolvidas tampouco conseguiram regularizar seus jogadores no prazo, e as quatro partidas que completam a primeira rodada serão realizadas entre os próximos domingo (30) e segunda (31). Os Pérolas Negras vão agora se preparar para a segunda rodada, no dia 06/08, quando enfrentam o 7 de Abril no estádio Jair Toscano em Angra dos Reis. O próximo jogo em casa é em 10/08 contra o Paraíba do Sul.

O Pérolas lamenta pelo Campo Grande não ter conseguido regularizar seus jogadores, já que gostaria de disputar e ganhar a partida no campo, onde o futebol deve ser decidido, mas ao mesmo tempo tem orgulho de ter trabalhado bem do ponto de vista jurídico e institucional para regularizar seus jogadores para a estreia. Torcemos para que o Campo Grande consiga cumprir os prazos a tempo de participar normalmente da segunda rodada do torneio.

Veja aqui a resolução da FERJ sobre a primeira rodada do Carioca.

Academia Pérolas Negras recebe visita da Sodexo

Uma equipe da Sodexo Brasil visitou o Centro de Treinamento do Pérolas Negras, em Paty do Alferes, para acompanhar a evolução do projeto. A empresa garantiu a continuidade do patrocínio ao time de futebol, nas categorias sub-17, sub-20 e profissional, e doou uma tonelada de alimentos para a Academia, através do Instituto Stop Hunger.

Na visita, foram apresentados os novos integrantes do time de futebol, que disputará o Campeonato Carioca na Série C. Os visitantes conversaram com o staff técnico e conheceram de perto o aspecto educacional do projeto, de inclusão social através do esporte, preparando os jovens atletas para uma atuação de sucesso no esporte e na vida.

 

Pérolas Negras apresenta elenco que vai disputar a Série C do Carioca

A Academia Pérolas Negras apresentou, em Paty do Alferes, o time que vai disputar a Série C do Campeonato Carioca de Futebol. A equipe tem 39 atletas, sendo 15 refugiados haitianos e 24 brasileiros, dos quais dois são da região sul do Rio de Janeiro, onde fica a academia. É a primeira vez que o clube, criado para gerar impacto social através do esporte, chega a disputar uma competição de futebol profissional.

“É um sonho que vira realidade em capítulos. Aproveitamos a popularidade do futebol de rua no Haiti como força integradora e tivemos a ideia de dar qualidade e organização para os talentos que encontramos”, disse Rubem César Fernandes, Diretor do Viva Rio. “Hoje somos uma escola formadora e buscamos replicar a experiência haitiana com refugiados no Oriente Médio. Futebol é escola de resolução pacífica, de democracia, e queremos plantar essa raiz lá também.”

O evento em Paty do Alferes teve a presença da população, de parceiros locais e do prefeito do município, Juninho Bernardes, que reforçou o comprometimento da prefeitura em levar uma parceria com a Academia para as escolas públicas da região. “O programa não é apenas esportivo, é também social. Hoje é o primeiro passo de uma história muito bonita e tenho muito orgulho de ter os Pérolas Negras aqui em Paty”, disse Juninho.

Os meninos também apresentaram o novo uniforme do time, com desenhos sagrados em creole haitiano que representam ataque, coração e defesa. Esses grafismos se chamam Veve – que significa literalmente as pinturas feitas no chão em cerimônias religiosas, mas também quer dizer um drible perfeito, um “desenho no chão”.

Haiti sub-17 vence sub-20 do Fluminense em Xerém

Ontem, quinta-feira 30/03, a seleção haitiana sub-17 deu uma prova de força. Treinada pelos Pérolas Negras e na reta final da preparação para as Eliminatórias do Mundial da categoria, a equipe foi a Xerém e, contra todas as expectativas, venceu um time sub-20 do Fluminense por 2×0 com direito a golaço de Belus Anderson.

É importante ressaltar que a seleção haitiana têm jogadores nascidos em 2000 e 2001, enquanto o time que o Tricolor mandou a campo era formado por atletas nascidos em 1999. Como se sabe, nas categorias de base um ou dois anos costumam fazer muita diferença em termos de desenvolvimento não apenas físico mas também técnico.

Isso não foi um problema para o Haiti, que compensou a grande diferença física batalhando por cada espaço do campo e aplicando tudo aquilo que foi pedido pela comissão técnica. O sistema defensivo esteve sólido e o ataque deu muito trabalho aos gigantes defensores do Fluminense aliando técnica, dribles e alta velocidade.

Superada a dificuldade inicial para manter a posse de bola, o Haiti aos poucos encontrava espaços e conseguia encaixar seu jogo, até que aos 36 minutos, após bela troca de passes, Belus Anderson avançou e chutou de longe acertando o ângulo para abrir o placar. O segundo gol veio logo no começo do segundo tempo, após falta sofrida por Valdo e cobrada por Obenson com efeito e categoria.

O Fluminense foi para cima, mas esbarrou na atuação do goleiro Gooly, que fechou o gol e garantiu a empolgante vitória. A seleção haitiana fez uma partida excelente, muito competitiva e regular, e a cada dia se mostra mais preparada para disputar uma vaga no Mundial da Índia em setembro. As Eliminatórias acontecem no Panamá, a partir do final de abril, e Honduras, Panamá e Curaçao completam o grupo do Haiti.

Virada histórica do sub-17 do Haiti sobre o Vasco

No dia 20 de dezembro de 2000 o Vasco conseguiu uma das maiores viradas da história do futebol. Era a final da Copa Mercosul, o jogo era no antigo Palestra Itália e o Vasco foi campeão vencendo o Palmeiras por 4×3 após ir para o intervalo perdendo por 3×0. Romário fez 3 gols e Juninho Paulista comandou a virada.

Os meninos do sub-17 do Vasco não haviam nascido ou eram bebês de colo nesse dia histórico de justamente 17 anos atrás. De 2000 a 2017 o mundo mudou num ritmo sem precedentes, mas o futebol, ao que tudo indica, segue como a maior invenção do homem. E ontem foi a vez do Vasco experimentar o outro lado.

O jogo amistoso entre os sub-17 do Vasco e da seleção do Haiti, formada por atletas do Pérolas Negras, foi realizado em Manguinhos. O time carioca treina para o estadual da categoria enquanto a seleção haitiana se prepara para a última fase das eliminatórias para a Copa do Mundo, que vai ser em abril, no Panamá.

A partida foi disputada em 3 tempos de 30 minutos. O Vasco vencia por 3×0 até o último tempo, quando os reservas entraram em campo para mudar os rumos de um duelo que muitos já davam como perdido. Dayase, Mikael, Nael e Casseus marcaram 4 gols em 18 minutos e nos lembraram que nada é impossível no futebol.

A heroica virada do sub-17 haitiano foi um prêmio justo para uma equipe que cometeu erros individuais e perdeu muitas chances de gol, mas envolveu o adversário, não se abateu com a falta de sorte e acreditou até o fim na vitória. Um resultado que nos enche de esperança para a rodada final das eliminatórias.

Pérolas Negras conquistam torcedores da Copinha

Os Pérolas Negras saíram da Copa São Paulo Júnior com sensação definida pelo técnico Rafael Novaes: “A classificação não veio, mas o bom futebol ficou”. Após duas derrotas consecutivas, contra o Goiás e o Cori Sabbá, a equipe haitiana precisava de quatro gols de diferença contra o Nacional na partida disputada neste domingo (08.01), no Estádio Nicolau Alayon, na zona Oeste de São Paulo. Mas só marcou dois gols.

O técnico orienta os jogadores no intervalo da partida contra o Nacional | Fotos: Vitor Madeira

“Encerramos nossa participação com honra, jogando melhor que o adversário. Deixamos todos boquiabertos com nosso futebol mas ainda temos muito que evoluir. É um time aguerrido, com muita vontade de jogar futebol”, completou Novaes. Depois de sofrer um pênalti, Fenelon marcou o primeiro gol dos haitianos. O segundo foi de Angelus Exilus, ficou, porém, a frustração de uma bola na trave e de um pênalti não marcado.

Embora não causasse o impacto da primeira participação, em 2016, quando foi recebido como queridinho da competição pelos torcedores, dessa vez os Pérolas Negras do Haiti, projeto do Viva Rio e único time estrangeiro da Copinha, continuaram a atrair admiração do público, sobretudo pela garra que demonstraram.

Quem virou fã de carteirinha, por exemplo, foi o jornalista Dennys Carvalho, do site torcedores.com, que assumiu sua adesão aos haitianos na reportagem que postou nesta segunda-feira (09.01), intitulada “O dia que virei torcedor dos Pérolas Negras”.
Acompanhe um trecho da reportagem: “O Pérolas Negras estavam melhores na partida e empolgavam o pequeno grupo de torcedores haitianos, com muita animação e gritos de incentivo. Fui para lá. E quer saber? valeu muito a pena.

(Texto: Celina Côrtes | Fotos: Vitor Madeira)